Remoção total ou parcial da cárie?

Hoje em dia é muito comum os dentistas encontrarem paciente que precisava trocar uma restauração que havia sido feita há menos tempo e começa a incomodar o paciente. Quando o dentista examina, acaba constatando que havia cárie remanescente por baixo da resina feita. http://www.debocaaberta.com.br

A conduta  principal é remover a resina, remover a cárie e avaliar, de acordo com a profundidade, a necessidade ou não de um tratamento de canal. Dependendo do estágio do tecido cariado, é preciso proceder à remoção sem expor os cornos pulpares. Neste caso, o deve o  paciente deve ser alertado em relação à profundidade e, principalmente, sobre a tentativa de manter o dente vivo.

A maioria dos dentistas possui formação com conduta para a remoção total de tecido cariado. Mas pelo que ocorre em vários debates há uma linha de conduta denominada Odontodiva da Depressão, onde muitos colegas defendem a remoção parcial do tecido cariado como alternativa conservadora da vitalidade do dente.

A remoção parcial da cárie tem como objetivo manter a vitalidade do dente, removendo apenas a camada de dentina amolecida, não expondo os cornos pulpares, seguida de selamento da cavidade. A cárie é removida totalmente nas paredes circundantes do preparo e, na parede pulpar, aquela dentina de aspecto acastanhado é selada e é feito um acompanhamento de caso, pois estudos provam sua capacidade de regeneração. . De acordo com essa técnica, a zona mais profunda pode ser remineralizada por ainda não ter sido infectada e o colágeno não ter sido quebrado de forma irreversível. O procedimento é indicado tanto para a dentição decídua quanto para a dentição permanente, de acordo com Guedes Pinto.

Qual cidade tem o melhor mercado imobiliário?

A melhor construtora de Presidente Prudente, a MampeiFunada,  não acredita que exista uma ou outra cidade que tenha um mercado imobiliário mais interessante do que outra.

A resposta poderia ser que as capitais em geral garantem maiores ganhos aos investidores como São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, onde a densidade populacional é superior às das cidades do interior.

Alguns indicadores até podem demonstrar índices de valorização imobiliária mais aquecida em determinadas áreas com maior potencial de desenvolvimento, levando a construtora a um maior ganho pelo volume de negociações.

Mas o que realmente interessa para o mercado imobiliário e às construtoras é a maneira com que os seus contratados desempenhem seu trabalho como eles se relacionam com seus clientes. A diferença está na atenção dada aos clientes, à segurança e confiança que ele tem na hora de fechar um negócio.

Crises econômicas, baixa no mercado imobiliário, dificuldades políticas, entre outros fatores, sempre podem acontecer. Mas o profissional deve estar sempre atento e ser surpreendente, com atitudes diferenciadas.

O bom profissional atua na apresentação de um produto ou serviço ao consumidor, promovendo sua venda e garantindo a boa imagem da empresa construtora. Faz a criação de layouts, cores, formas e escolhe a abordagem e os meios de comunicação mais adequados à campanha. Depois, avalia o impacto da propaganda sobre o consumidor. Por isso, toda cidade é considerada boa para construção.